quarta-feira, 27 de julho de 2016

Inconcebível: Câmara Municipal de Lisboa pretende destruir brasões no jardim da Praça do Império


Fonte da imagem: Blogue de Lisboa

«
A proposta vencedora do concurso promovido pela Câmara de Lisboa para a “renovação” do Jardim da Praça do Império não prevê a manutenção dos brasões coloniais, contemplando apenas a recuperação do escudo português e do relógio de sol existentes. A decisão está a gerar uma onda de críticas.

Da agenda da reunião camarária desta quarta-feira consta a aprovação do relatório final do júri do concurso, que classificou em primeiro lugar a proposta do atelier ACB Arquitectura Paisagista, dirigido por Cristina Castel-Branco. Em segundo lugar ficou Verónica Ribeiro de Almeida e em terceiro OH! LAND STUDIO, tendo os outros cinco concorrentes sido excluídos do procedimento.

A memória descritiva da proposta vencedora ainda não foi divulgada pela autarquia, mas sabe-se já que não está prevista a manutenção dos brasões em mosaico-cultura das ex-colónias portuguesas que existiam (em melhor ou em pior estado de conservação) no friso exterior da fonte monumental do jardim nem dos brasões das cidades e províncias que marcavam os canteiros laterais da fonte. Em seu lugar vão surgir relvados e, segundo é possível perceber numa imagem do projecto à qual o PÚBLICO teve acesso, um “jardim de plantas dos Jerónimos” [com as plantas que estão representadas nas fachadas do Mosteiro dos Jerónimos] e canteiros de herbáceas.

Como estava determinado nos termos de referência do concurso, a proposta eleita contempla a preservação do traçado do jardim, localizado na freguesia de Belém, e de elementos como o relógio de sol e o escudo português. Na já mencionada imagem do projecto é também possível perceber que vai haver uma ampliação da área de calçada e uma plantação de árvores (oriundas do Brasil, china, Índia e Japão) nos quatro cantos da praça central na qual está implantada a fonte.

“É um apagão da história”, critica em declarações ao PÚBLICO o vereador do CDS na Câmara de Lisboa, acusando o vereador da Estrutura Verde de com esta decisão revelar “um enorme preconceito ideológico”.  “O erro está na forma como isto tudo foi conduzido. É uma teimosia do Sá Fernandes”, avalia João Gonçalves Pereira, notando que nos termos de referência do concurso “nunca era referido que tinha que se preservar a questão histórica”.

“Não devemos fingir que os momentos menos bons não aconteceram”, diz o autarca centrista, para quem “a história não pode ser apagada”. João Gonçalves Pereira estende as suas críticas ao presidente do município, Fernando Medina, que acusa de deixar o vereador José Sá Fernandes “à solta”, porque “não vê nada que não sejam obras”.

Também o líder da bancada do PSD na Assembleia Municipal de Lisboa já se pronunciou sobre este caso. Em comunicado, sérgio de Azevedo lamenta aquilo que considera ser uma “obsessão” do vereador da Estrutura Verde e sublinha que Lisboa é feita “de gente com história e com passado”.

Para o autarca, a decisão de acabar com os brasões demonstra “um preconceito ideológico gritante próprio da pequena dimensão intelectual de Sá Fernandes, para quem construir cidade não é mais do que a construção de ciclovias fantasmagóricas, atribuições pouco esclarecidas da exploração de quiosques e um conjunto de medidas trendy mas que não servem objectivamente ninguém”.
(…)
»
Fonte do texto: Jornal Público on-line 19/7/2016
Texto de Inês Boaventura



Tal como seria impensável proceder a obras de (restyling) transformação do Mosteiro dos Jerónimos num edifício de carácter mais contemporâneo, considero que os fabulosos jardins da Praça do Império devam permanecer no seu estado original, mas obviamente não no estado de semi-abandono tal como se verifica actualmente (plantas e elementos construídos). Na qualidade de Arquitecto Paisagista jamais seria capaz de concorrer a este concurso promovido pela Câmara de Lisboa.




terça-feira, 12 de julho de 2016

TIMOR-LESTE CELEBRA A SELECÇÃO PORTUGUESA CAMPEÃ EUROPEIA DE FUTEBOL 2016






Fonte das imagens: Timor - a ilha feiticeira


quinta-feira, 16 de junho de 2016

Oferta de emprego (Cargo de Direcção - Departamento Municipal de Mobilidade e Gestão da Via Pública) na Câmara Municipal do Porto





Atenção que Engenheiros Civis e Arquitectos Paisagistas não podem concorrer.



Rui Moreira
Presidente da Câmara Municipal do Porto

Guilhermina Rego
Vice-Presidência e Pelouro da Educação, Organização e Planeamento

Cristina Pimentel
Pelouro da Mobilidade

Departamento Municipal de Mobilidade e Gestão da Via Pública
Diretor: ?


segunda-feira, 30 de maio de 2016

Portugal (através da CP) vende mais uma locomotiva histórica a estrangeiro






Fonte das imagens: Jornal de Notícias, on-line, acedido em 30/5/2016











Equipa de Gestão da CP em Maio 2016:

Presidente - Eng.º Manuel Queiró
Vogal – Dr. Nuno Sanches Osório
Vogal – Dr.ª Maria João Calado Lopes 

Conselho Fiscal
Presidente - Dr. António José Farinha Simão
Vogal - Dr.ª Maria de Lurdes Pereira Moreira Correia de Castro
Vogal - Dr. Cláudio Couto Cabral
Vogal suplente - Nelson Manuel Costa Santos



domingo, 1 de maio de 2016

VOLVO XC90












segunda-feira, 18 de abril de 2016

BRYAN FERRY - North American Tour 2016









domingo, 20 de março de 2016

CASSIANO BRANCO | 1897 - 1970


LIVRO: 'CASSIANO BRANCO | 1897 - 1970'
PAULO TORMENTA PINTO
CALEIDOSCÓPIO, 2015





domingo, 21 de fevereiro de 2016

Traz P'rá Frente


Domingo, às 22h, na RTP Memória.





quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

DAVID BOWIE | VANITY FAIR



EROE PER SEMPRE
Grazie
per la musica.
per i sogni.
per la beleza.
per l'eleganzia.

DAVID BOWIE
ci ha lasciato.
DAVID BOWIE
è tra noi.

------------------------------

HERÓI PARA SEMPRE
Obrigado
pela música
pelos sonhos
pela beleza
pela elegância

DAVID BOWIE
ele nos deixou.
DAVID BOWIE
está entre nós.


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

DAVID BOWIE - BLACKSTAR




quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

III República


domingo, 22 de novembro de 2015

BANCO NACIONAL ULTRAMARINO: Memórias de um holocausto arquitectónico


NACIONAL E ULTRAMARINO|  O BNU E A ARQUITECTURA DO PODER: ENTRE O ANTIGO E O MODERNO
Edição: CML/ MUDE
Tiragem: 500 exemplares
2012


domingo, 15 de novembro de 2015

«Paris attackers linked to Belgian suburb where the authorities have 'lost control'»






Nada de novo, nada que já não tenha sido denunciado por várias vezes, até quando é que este  'politicamente correcto', que actualmente domina praticamente toda a Europa, irá continuar?


segunda-feira, 9 de novembro de 2015

JAMES BOND - SPECTRE | 2015






quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Portugal ano 2015: marca portuguesa 'TRIUNFO' encerra a última fábrica (que restava) em Portugal

Fonte da imagem jornal Público on-line 2/Nov./2015



Fonte da imagem: Restos de Colecção